Notícias

A favor do prosseguimento da denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, o deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) criticou nesta quinta-feira, na Comissão de Constituição de Justiça da Câmara, as manobras capitaneadas pelo governo para que os parlamentares enterrem o caso e impeçam o Supremo Tribunal Federal (STF) de julgar a acusação de corrupção passiva contra o peemedebista. Para Bueno, essa atitude levanta sérias suspeitas e reforça a necessidade de o Legislativo aprovar a abertura de processo contra o presidente.

“Estamos aqui há dois dias discutindo uma proposta do procurador geral da República para que a Câmara autorize a Justiça a processar ou não o presidente da República. O que diz o presidente: ‘Eu sou inocente’. Ora, se o presidente diz que é inocente não haveria nenhuma razão para que os partidos da base do governo mudassem os representantes dessa Comissão. Temer teria que ter dito ao povo brasileiro: ‘Eu quero que a Justiça diga que sou inocente’. A lisura seria total. Para ele, para a Câmara, para os partidos e para o povo brasileiro. No entanto, usa de todas as formas, todos expedientes éticos ou não, morais ou não, para influenciar a Comissão de Constituição e Justiça a tomar uma decisão”, condenou o deputado durante o debate a denúncia na comissão.

Rubens Bueno ressaltou que é o Supremo que, ao examinar a proposta do procurador, vai dizer se aceita ou não a denúncia. “Temos um fato. Esse fato é um indício de algo grave e tem que ser processado, investigado. A crise acontece e nós temos que enfrentá-la. Esse é o nosso papel. Até quando estaremos aqui no Congresso Nacional examinando crises como essa? Nós podemos claramente dizer: ‘Manda para o Supremo e ele diz se vai continuar o processo ou vai arquivar’”, defendeu o parlamentar.

Titular da CCJ, o deputado fez questão de frisar que a bancada do PPS tem posição de independência com relação ao governo e a maioria decidiu pelo prosseguimento da denúncia. “Não vamos abrir mão do prosseguimento da denúncia, não vamos abrir mão das reformas estruturais para o país, que são fundamentais para o Brasil sair do atraso. O nosso papel tem que ser cumprido no campo da política e do interesse nacional. Pensar no todo! Não pensar no umbigo, na sigla ou no discurso eleitoral. O que leva o país a uma situação dessa é a demagogia, o populismo e a corrupção”, disse.

Gabinete Parlamentar no Paraná
Rua Dr. Manoel Pedro, 683
Cabral - Cep: 80035-030
Curitiba-PR
Tel.: 41 3259-3223

Gabinete em Brasília
Câmara dos Deputados
Anexo IV, gab. 623
Cep: 70160-900
Brasília-DF
Tel.: 61 3215-5623

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Bruc Internet.