Notícias

Com o objetivo de apurar o que há por trás da declaração do presidente da República, Jair Bolsonaro, que provocou um prejuízo de R$ 100 bilhões para a Petrobrás até esta segunda-feira, o vice-presidente nacional do Cidadania, deputado federal Rubens Bueno (PR), vai encaminhar ainda hoje pedido para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sugerindo que ela investigue se houve indício de manipulação de mercado. Na avaliação do parlamentar, o ato irresponsável precisa ser apurado em todos os ângulos.

 

"Queremos saber quem vendeu e quem comprou ações da Petrobrás antes e depois da declaração do presidente. Isso é necessário para que tenhamos certeza de que quem ganhou tem ou não ligação com Bolsonaro ou com membros da equipe econônica. Um prejuízo desse não pode passar em branco. E nem há como passar a mão na cabeça do presidente. Quem vai pagar os R$ 100 bilhões dessa palhaçada, orquestrada ou não, de Bolsonaro?", indaga vice-presidente do Cidadania.

 

O parlamentar argumenta que seu pedido zela pela transparência num cenário em que o mercado financeiro está em polvorosa. "Precisamos ter certeza de que não foi caso pensado e que não existiu informação privilegiada. Se existiu, é crime gravíssimo e cabe atuação da PGR e do Congresso. Se não, servirá para acalmar o mercado", ponderou Rubens Bueno.

 

Escritório de Representação Parlamentar Curitiba
Rua Dr. Manoel Pedro, 683
Cabral - Cep: 80035-030
Curitiba-PR
Tel.: 41 3259-3223

Gabinete em Brasília
Câmara dos Deputados
Anexo IV, gab. 916
Cep: 70160-900
Brasília-DF
Tel.: 61 3215-5916

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Bruc Internet.